Conteúdo do impresso Edição 1269

MURICI

Gaeco investiga suposta farra com verba de gabinete na Câmara de Vereadores

MPAL já elaborou parecer mediante denúncia e serão requisitadas informações ao Legislativo
Por Redação 08/06/2024 - 05:00

ACESSIBILIDADE

ASSESSORIA
Promotora Ilda Regina informou que haverá perícia técnica em notas fiscais
Promotora Ilda Regina informou que haverá perícia técnica em notas fiscais

A promotora de Justiça Ilda Regina Reis, titular da comarca de Murici, está atuando junto ao Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) para apurar denúncia de suposto uso indevido da verba de gabinete por vereadores do município, a Verba Indenizatória de Atividade Parlamentar (Viap). A investigação tem como base um relatório desenvolvido pelo professor Robson Gimenes, protocolado em meados do ano passado, uma espécie de dossiê também encaminhado ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), que conteria informações em esquema de uso de notas frias para justificar gastos do erário.

Ainda em julho de 2023, o então procurador-geral de Justiça Márcio Roberto Tenório de Albuquerque resolveu designar membros do Gaeco para atuar em conjunto com a Promotoria de Justiça de Murici para verificar a veracidade da denúncia, que tramita com acesso restrito ao público, mediante senha, no Ministério Público de Alagoas (MPAL). Por meio da assessoria do órgão, a promotora Ilda Regina informou com exclusividade ao EXTRA que já requisitou informações sobre o caso à Câmara dos Vereadores de Murici, hoje presidida por Dayvidson Tenório Vasconcelos, mais conhecido por Deivinho Vasconcelos (MDB).

“Com base nas informações requisitadas pelo MPAL à Câmara, a perícia técnica do Ministério Público elaborou um parecer e, diante do conteúdo do documento, serão requisitadas novas informações ao legislativo. Após a conclusão dos trabalhos, a promotoria e o Gaeco decidirão qual medida adotar diante do caso”, informou a promotora. Na edição da semana passada, na coluna Sururu, o EXTRA adiantou alguns detalhes sobre a denúncia.


Encontrou algum erro? Entre em contato