POLÍCIA

Acusada de matar filhos envenenados é presa ao ir à delegacia fazer um BO

Corpos das crianças devem ser exumados para descobrir causas dos óbitos
Por Tamara Albuquerque 27/11/2023 - 14:11

ACESSIBILIDADE

Delegacia de Homicídios
Crianças mortas foram sepultadas sem passar pelo IML para identificar causa dos óbitos
Crianças mortas foram sepultadas sem passar pelo IML para identificar causa dos óbitos

A Polícia Civil de Alagoas vai solicitar a exumação dos corpos de duas crianças irmãs, de um e três anos, que teriam morrido por "circunstâncias estranhas" em 2016 e 2021. A mãe das crianças é suspeita nas mortes, que extraoficialmente teria sido por envenenamento. A mulher foi presa na manhã desta segunda-feira, 27, ao procurar o Complexo de Delegacias Especializadas (Code) para denunciar que era vítima de perseguição por um homem.

Os crimes contra as crianças são investigados pelo delegado Arthur César, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoas (DHPP) de Maceió. A mulher, que tem 27 anos, também é suspeita de ter tentado matar a própria mãe por envenenamento para que ela não denunciasse o que sabia sobre a mortes dos netos. Hoje, ela vive em estado vegetativo.

“As investigações revelam que a acusada teria tentado matar a mãe para que ela não denunciasse a morte dos netos. Ela havia manifestado a intenção de denunciar, depois da morte da segunda criança”, ressaltou a PC por meio de nota.

O delegado Igor Diego, da DHPP, destacou que a acusada foi ouvida nesta manhã (27). Ela confessou o crime contra a mãe, mas negou ter matado os filhos.

O primeiro crime teria ocorrido em 2016. A morte foi considerada "por circunstâncias estranhas" e o segundo crime teve como vítima uma criança de apenas três anos e ocorreu em 2021. A família das crianças passou a questionar as mortes. “No depoimento, a mulher contou que a mãe dela  passou a dizer que ela não deveria ter mais filhos e por essa razão a mulher tentou envenenar a senhora”, explicou.

Ainda de acordo com a PC, as crianças foram sepultadas sem passar pelo Instituto Médico Legal (IML) e por essa razão não foi possível identificar as causas das mortes. Por isso, os corpos devem passar por exumação. Ainda segundo o delegado, não há indícios de que a acusada tenha transtornos mentais.


Mantenha-se muito bem informado com as notícias mais importantes do dia de graça direto no Telegram.
Encontrou algum erro? Entre em contato